Fascite Plantar e Esporão de Calcâneo

A fascite plantar é a causa mais comum de dor na parte inferior do calcanhar. Essa lesão ocorre quando a forte faixa de tecido que sustenta o arco do pé fica irritada e inflamada.

A fáscia plantar é um ligamento longo e fino localizado diretamente abaixo da pele na planta do pé. Ele conecta o calcanhar à parte anterior do pé e apóia o arco do pé.

A fáscia plantar tem a função de absorver as altas tensões e esforços que colocamos em nossos pés. Mas, às vezes, muita pressão danifica ou rasga os tecidos. A resposta natural do corpo à lesão é a inflamação, que resulta na dor no calcanhar e rigidez na região da planta dos pés.

Na maioria dos casos, a fascite plantar se desenvolve sem uma razão específica e identificável. Existem, no entanto, alguns fatores que podem torná-lo mais sujeito à doença:

  • Músculos da panturrilha mais tensos que tornam difícil flexionar o pé e trazer os dedos dos pés para cima;
  • Obesidade;
  • Arco plantar muito alto;
  • Atividades de impacto repetitivo ( corrida / esportes).

Esporão de Calcâneo

Embora muitas pessoas com fascite plantar tenham esporão do calcanhar, ele não é a causa de dor da fascite plantar. Uma em cada dez pessoas tem esporão, mas apenas uma em cada vinte pessoas (5%) com esporão tem dor no pé.

Os sintomas mais comuns incluem:

  • Dor na planta do pé perto do calcanhar;
  • Dor nos primeiros passos após levantar da cama pela manhã ou após um longo período de descanso. A dor diminui após alguns minutos de caminhada;
  • Maior dor após (não durante) o exercício ou atividade.

As radiografias fornecem imagens nítidas dos ossos. Elas são úteis para descartar outras causas de dor no calcanhar, como fraturas ou artrose.

Esporão de Calcâneo

Outros exames de imagem, como ressonância magnética e ultrassom, não são usados rotineiramente para diagnosticar o esporão. Eles raramente são solicitados. Uma ressonância magnética pode ser usada se a dor no calcanhar não for aliviada pelos métodos de tratamento iniciais.

Mais de 90% dos pacientes com fascite plantar ou o esporão de calcâneo melhoram com métodos de tratamento simples como: repouso das atividades que provocam a dor, aplicação de gelo local, anti-inflamatórios e exercícios de alongamento.

O tratamento cirúrgico só estará indicado após longo período de fisioterapia sem a melhora dos sintomas.

Utilizamos Cookies em nosso site para você ter uma melhor experiência ao voltar a nos visitar. Clicando em “Aceito”, você concorda em salvar os Cookies no seu navegador.